Jump to content
Sign in to follow this  
Followers 23
SUp3rFM

Perguntas ao revisor

Recommended Posts

Tenho uma cache que é preciso resolver um enigma para chegar às coordenadas. Mas pensando melhor até quero mudar para tradicional pois o local merece mais visitas. :)

 

É possível alterar ou é mesmo necessário arquivar e criar uma nova?

 

Diz-me qual é a cache em questão para eu a ir fazer de antemão antes de arquivares e já agora vai lá por a nova no mesmo dia para também logar a nova ;)

Share this post


Link to post

Boas,

 

uma questão.

O user Kinder não entra no geo.com desde 21 de Agosto de 2006.

Eu gostava imenso de trocar o meu user por esse e como obviamente não tem intenções de jogar. 0 caches e só se manteve cá por meia dúzia de dias. É possível fazer-se alguma coisa em termos de apagar essa conta?

 

E depois eu poderia trocar o meu user?

 

Pergunta estúpida eu sei mas isso consome-me desde que comecei a praticar o geocaching :)

Share this post


Link to post

Boas,

 

uma questão.

O user Kinder não entra no geo.com desde 21 de Agosto de 2006.

Eu gostava imenso de trocar o meu user por esse e como obviamente não tem intenções de jogar. 0 caches e só se manteve cá por meia dúzia de dias. É possível fazer-se alguma coisa em termos de apagar essa conta?

 

E depois eu poderia trocar o meu user?

 

Pergunta estúpida eu sei mas isso consome-me desde que comecei a praticar o geocaching :)

 

Não posso responder a essa questão. Ultrapassa-me por completo. Coloca-a à Groundspeak através do mail contact@geocaching.com

 

Boa sorte!

Share this post


Link to post

Tenho uma cache que é preciso resolver um enigma para chegar às coordenadas. Mas pensando melhor até quero mudar para tradicional pois o local merece mais visitas. :)

 

É possível alterar ou é mesmo necessário arquivar e criar uma nova?

 

Diz-me qual é a cache em questão para eu a ir fazer de antemão antes de arquivares e já agora vai lá por a nova no mesmo dia para também logar a nova ;)

 

A questão é exactamente essa! Porque raio hei-de eu arquivar uma cache para dar lugar a uma nova, se o container é o mesmo, o local é o mesmo, o logbook é o mesmo... que partido levas tu de ir ao mesmo local reassinar o logbook??? Faz-me lembrar a cache da "Casa dos Radares" onde a malta repete-a só pelo found... ou chega lá após a publicação da segunda versão e grita FTF... ;)

 

Nestas situações onde a única coisa que muda é a forma de chegar à coordenada final, poderia ser possivel, daí a minha questão. Tendo em conta que não é uma ALR, então fica sem efeito. Obrigadus! :)

Share this post


Link to post

Eu compreendo o ponto de vista, no entanto, há uma diferença de fundo, o formato. Para além disso, há todo o historial da cache e a maneira como foi inicialmente publicada. São condições que ficam perfeitamente alteradas. Mesmo que o local e container sejam os mesmos. A forma de lá chegar, à cache, altera-se por completo. É algo completamente novo.

 

EDIT: Por outro lado, a publicação de uma cache não obriga a que mesma seja encontrada por todos... :)

Edited by SUp3rFM

Share this post


Link to post

Boas,

 

uma questão.

O user Kinder não entra no geo.com desde 21 de Agosto de 2006.

Eu gostava imenso de trocar o meu user por esse e como obviamente não tem intenções de jogar. 0 caches e só se manteve cá por meia dúzia de dias. É possível fazer-se alguma coisa em termos de apagar essa conta?

 

E depois eu poderia trocar o meu user?

 

Pergunta estúpida eu sei mas isso consome-me desde que comecei a praticar o geocaching :lol:

 

Não posso responder a essa questão. Ultrapassa-me por completo. Coloca-a à Groundspeak através do mail contact@geocaching.com

 

Boa sorte!

 

Bem já obtive resposta por parte da GS, caso interesse a alguém!

A partir do momento que um user dá entrada no servidor não é mais possível apagá-lo, fica registado mesmo que tenha sido por engano. :sad:

 

Parece que fiquei sem o meu user preterido :o

Share this post


Link to post

Já agora, relativamente à mudança de username, aqui fica este link (knowledge base da Groundspeak).

 

Já vi por aí malta que queria mudar de username e então fez novo registo e depois andou a logar outra vez as caches todas que tinha no antigo username, quando provavelmente não tinha necessidade de ter esse trabalho todo e bastava ter feito um pedido de alteração de username à Groundspeak...

Share this post


Link to post

Bem já obtive resposta por parte da GS, caso interesse a alguém!

A partir do momento que um user dá entrada no servidor não é mais possível apagá-lo, fica registado mesmo que tenha sido por engano. :)

 

O atrofianço do costume. Razões? Népias. Quer dizer, eu avanço as razões: quanto mais users registados, mais a Groundspeak fica bem junto de investidores e parceiros de negócios. Não importa que seja um peixe balão cheio de nada. Dai, não fazerem purge de utilizadores. Claro que retirar a facilidade de ver caches em tempo real do Google Earth porque alegadamente estava a carregar os servidores não custa nada. O mexilhão é que se lixou na altura. Mas limparem a base de dados de users fantasmas, tá quieto ò preto.

Share this post


Link to post

Já agora, relativamente à mudança de username, aqui fica este link (knowledge base da Groundspeak).

 

Já vi por aí malta que queria mudar de username e então fez novo registo e depois andou a logar outra vez as caches todas que tinha no antigo username, quando provavelmente não tinha necessidade de ter esse trabalho todo e bastava ter feito um pedido de alteração de username à Groundspeak...

 

Obrigado pela referência, Bruno. Vou colocar um link para o teu post no início da thread! :)

Share this post


Link to post

O atrofianço do costume. Razões? Népias. Quer dizer, eu avanço as razões: quanto mais users registados, mais a Groundspeak fica bem junto de investidores e parceiros de negócios. Não importa que seja um peixe balão cheio de nada. Dai, não fazerem purge de utilizadores. Claro que retirar a facilidade de ver caches em tempo real do Google Earth porque alegadamente estava a carregar os servidores não custa nada. O mexilhão é que se lixou na altura. Mas limparem a base de dados de users fantasmas, tá quieto ò preto.

 

Esta questão deve ser colocada à Groundspeak. Suspeito que haja uma razão para tal, que não a da teoria conspiracionista e capitalista apontada.

 

De repente, lembro-me de alguns 10 users portugueses cujas contas se mantiveram activas durante anos, apesar de estes não se logarem no site. Talvez o objectivo seja garantir a existência dessas contas para que os seus donos as possam retomar quando quiserem/poderem.

Share this post


Link to post

O atrofianço do costume. Razões? Népias. Quer dizer, eu avanço as razões: quanto mais users registados, mais a Groundspeak fica bem junto de investidores e parceiros de negócios. Não importa que seja um peixe balão cheio de nada. Dai, não fazerem purge de utilizadores. Claro que retirar a facilidade de ver caches em tempo real do Google Earth porque alegadamente estava a carregar os servidores não custa nada. O mexilhão é que se lixou na altura. Mas limparem a base de dados de users fantasmas, tá quieto ò preto.

 

Esta questão deve ser colocada à Groundspeak. Suspeito que haja uma razão para tal, que não a da teoria conspiracionista e capitalista apontada.

 

De repente, lembro-me de alguns 10 users portugueses cujas contas se mantiveram activas durante anos, apesar de estes não se logarem no site. Talvez o objectivo seja garantir a existência dessas contas para que os seus donos as possam retomar quando quiserem/poderem.

 

Eu conheço pelo menos uma pessoa que já se tinha registado há uns anitos atrás, mas esteve muito tempo inactiva até há pouco tempo quando arranjou de novo companhia para as "cachadas" e voltou ao activo...

Share this post


Link to post

Eu conheço pelo menos uma pessoa que já se tinha registado há uns anitos atrás, mas esteve muito tempo inactiva até há pouco tempo quando arranjou de novo companhia para as "cachadas" e voltou ao activo...

 

Nota que há uma diferença entre estar muito tempo inactiva e o caso que o nosso colega trouxe. No exemplo específico o user em questão nunca esteve activo. Registou-se, parece que entrou no site durante uns dias, e não fez nada. O profile dele é inexistente. Apenas um binómio username - password. É totalmente diferente de alguém que pouco ou muito jogou, criou um profile (no sentido efectivo do termo) e depois se desinteressou.

 

É normal, quase sem excepções, os gestores de sistemas efectuarem "purges" de tempos a tempos, com critérios definidos consoante a administração. No caso da Groundspeak, não surpreedentemente, o critério é: "purges", zero. Há que proteger as pessoas que apareceram no site há 6 anos, registaram um user, e desde esse minuto nunca mais puseram os cotos no site. Há pois claro, há que os proteger. Tem toda a lógica.

 

Deve ser pela fortissima relação emocional entre essas pessoas, o seu username e os tempos saudosos que passaram a fazer caches e a usar o geocaching.com. O que é isso comparado com o peso que trazem para o sistema, já sem falar dos que estão verdadeiramente interessados em jogar e em assumir aqueles usernames......

Share this post


Link to post

Viva Hugo,

 

uma dúvida existencial....

 

Sempre encarei multicaches como caches que tens multiplos pontos com determinadas coordenadas, correcto?

 

Contudo saiu há pouco tempo uma multi que me indica:

 

"Contas

No Marco encontrado nas coordenadas vão estar um ou mais numeros, o maior será o usado (N).

A cache final vai estar N passos na direcção oeste (GoogleEarth é nosso amigo)."

 

A pergunta aqui é, qual é o limiar de uma multi vs. uma letterbox?

 

thanks,

 

keep the good work!

Share this post


Link to post

bah por alguma razão não concordo muito com esta regra... mas só temos k acatar :)

 

Tiago, queres dizer qual a razão? :lol:

 

sorry só agora vi...

 

Creio que de alguma forma com essa mudança de código (nova cache) se perde um pouco a identidade da cache.

Share this post


Link to post

Sempre encarei multicaches como caches que tens multiplos pontos com determinadas coordenadas, correcto?

Contudo saiu há pouco tempo uma multi que me indica:

 

"Contas

No Marco encontrado nas coordenadas vão estar um ou mais numeros, o maior será o usado (N).

A cache final vai estar N passos na direcção oeste (GoogleEarth é nosso amigo)."

 

A pergunta aqui é, qual é o limiar de uma multi vs. uma letterbox?

 

Nas guidelines sobre as multi-caches, lê-se o seguinte:

 

Multi-Caches

 

There are many variations to multi-stage caches. The most common is that in which the first container or waypoint contains or provides coordinates to the next location. Another popular variant is a series of multiple waypoints, each of which provide partial coordinates for the final cache position. Please provide the coordinates of all stages of the multi-cache by using the "Additional Waypoints" feature. The posted coordinates are for the first stage. If you don't want the coordinates for the rest of the stages displayed, be sure to mark them as "hidden." Doing this will hide the coordinates from view by anyone except the owner and website volunteers.

 

Offset caches are a variation on multi-caches. They are listed as a multi-cache when selecting a cache type. They are not found by simply going to some coordinates and finding a cache there. With the offset cache the published coordinates could be of an existing historical monument, plaque, or even a benchmark that you would like to have your cache hunter visit. At this spot, the hunter looks for numbers or information already appearing on the marker or on some part of the marker or site (geocachers never deface public or private property). The geocacher is then able to manipulate these numbers or information using instructions posted on the cache page to continue the hunt.

 

Creio que o caso que se referes encaixa na perfeição nas offset caches, a variação das multi-caches.

 

A diferença, no limiar, entre uma multi-cache e uma letterbox é a existência de um carimbo. Por outro lado, a letterbox presume uma utilização menos frequente do GPS - apesar de não ser uma obrigação.

 

Neste caso, chega-se ao local com o GPS, encontra-se a referido marca e o ponto final é "já ali". Não creio haver necessidade de complicar o que é simples. Eventualmente, poderia ter sido escolha do owner em conjugar o dado encontrado para se fazer uma projecção do ponto no GPS. Nesse caso, seria a versão tradicional das multi-caches.

 

Espero ter ajudado. :lol:

Share this post


Link to post

Creio que de alguma forma com essa mudança de código (nova cache) se perde um pouco a identidade da cache.

 

Tens razão. Mas, há sempre várias formas de olhar para a questão:

 

Vantagens:

- Quem não resolveu o enigma ou encontrou a versão anterior, pode finalmente descobrir a localização e a cache.

 

Desvantagens:

- Quem fez a versão anterior, apenas encontra mudança na forma como obteve as coordenadas.

 

"É uma pau de dois legumes". :lol:

Share this post


Link to post

Creio que de alguma forma com essa mudança de código (nova cache) se perde um pouco a identidade da cache.

 

Tens razão. Mas, há sempre várias formas de olhar para a questão:

 

Vantagens:

- Quem não resolveu o enigma ou encontrou a versão anterior, pode finalmente descobrir a localização e a cache.

 

Desvantagens:

- Quem fez a versão anterior, apenas encontra mudança na forma como obteve as coordenadas.

 

"É uma pau de dois legumes". :lol:

 

Só tenho de concordar!

 

vegan power :)

Share this post


Link to post

Uma cache mistery ou letter pode ter um ponto inicial que leve a um de 5 sitius, a escolha do gfeocacher e todos esses 5 sitius levem a um container final igual para todos?

 

N sei se me expliquei mt bem :)

Share this post


Link to post

Uma cache mistery ou letter pode ter um ponto inicial que leve a um de 5 sitius, a escolha do gfeocacher e todos esses 5 sitius levem a um container final igual para todos?

 

N sei se me expliquei mt bem :)

 

Vamos por partes. Teriamos um mistério ou multi-cache a começar em dado ponto e a terminar em 5 possíveis localizações finais, cada uma delas com um container, um logbook, cachenote, etc. Certo?

 

Se há algo contra? Não.

 

Pode até ser engraçado. No entanto, as situações decorrentes da manutenção de uma cache podem complicar a vida ao owner.

 

Numa situação em que um geocacher diz que o logbook acabou?

- Em que container?

 

Na situação de um container ter desaparecido. Os outros 4 permanecem no local.

- A cache fica desactivada? E se ficar activa, o geocacher vai ter à localização da cache que desapareceu... e como fica?

 

Eu diria que é uma ideia curiosa, mas com problemas de implementação e manutenção. No entanto, não há nada que impeça a sua publicação, pelo menos, na forma.

 

Espero ter esclarecido!

Share this post


Link to post

Uma cache mistery ou letter pode ter um ponto inicial que leve a um de 5 sitius, a escolha do gfeocacher e todos esses 5 sitius levem a um container final igual para todos?

 

N sei se me expliquei mt bem :)

 

Vamos por partes. Teriamos um mistério ou multi-cache a começar em dado ponto e a terminar em 5 possíveis localizações finais, cada uma delas com um container, um logbook, cachenote, etc. Certo?

 

Se há algo contra? Não.

 

Pode até ser engraçado. No entanto, as situações decorrentes da manutenção de uma cache podem complicar a vida ao owner.

 

Numa situação em que um geocacher diz que o logbook acabou?

- Em que container?

 

Na situação de um container ter desaparecido. Os outros 4 permanecem no local.

- A cache fica desactivada? E se ficar activa, o geocacher vai ter à localização da cache que desapareceu... e como fica?

 

Eu diria que é uma ideia curiosa, mas com problemas de implementação e manutenção. No entanto, não há nada que impeça a sua publicação, pelo menos, na forma.

 

Espero ter esclarecido!

 

da conversa que tive com este geocacher no outro dia, a ideia não ter 5 containers diferentes, mas sim 5 pontos intermédios que apontam para o mesmo ponto final. A questão é que dos 5 escolhes apenas um para a tua quest.

Share this post


Link to post
da conversa que tive com este geocacher no outro dia, a ideia não ter 5 containers diferentes, mas sim 5 pontos intermédios que apontam para o mesmo ponto final. A questão é que dos 5 escolhes apenas um para a tua quest.

Os problemas mantém-se basicamente os mesmos. Quem escolher o caminho do container intermédio desaparecido não conseguirá por aquele caminho completar a sua quest.

Share this post


Link to post
da conversa que tive com este geocacher no outro dia, a ideia não ter 5 containers diferentes, mas sim 5 pontos intermédios que apontam para o mesmo ponto final. A questão é que dos 5 escolhes apenas um para a tua quest.

Os problemas mantém-se basicamente os mesmos. Quem escolher o caminho do container intermédio desaparecido não conseguirá por aquele caminho completar a sua quest.

 

Se não encontrar um tem outras 4 hipóteses de encontrar... Algum há-de aparecer... Olha que isso deu-me aqui uma ideia...

Share this post


Link to post

Ok, se houver um container final, parece-me que a questão é mais simples de responder.

 

Imagino que há 5 pontos intermédios. Devido à formatação da cache, não é necessário chegar a todos eles para obter as coordenadas da cache final. Exemplo prático:

 

É possível fazer a cache indo do 1-2-3-4-5-FINAL ou 1-3-5-Final ou 1-4-FINAL, etc. Se algum dos elementos desaparecer, a cache deve, na minha opinião, manter-se inactiva ou o owner arranjar uma alternativa para a falta do mesmo.

 

Parece-me muito mais simples de gerir.

Share this post


Link to post

Eu por acaso já pensei em fazer uma coisa semelhante numa cache que quero pôr a meio de um percurso pedestre... e a 1/4 e 3/4 do percurso teria um micro-container com as coordenadas da cache final. O percurso pode ser feito num sentido ou no outro. A ideia é o geocacher passar sempre primeiro por um dos pontos intermedios, independentemente do sentido em que fizer o percurso.

 

Uma maneira de evitar o problema dos containers intermedios desaparecerem é não usar containers... e, em vez disso, nos pontos intermédios seria necessário contar ou ler qualquer coisa que estivesse naquele ponto.

 

No meu caso, para simplificar e evitar confusões, o que provavelmente vou acabar por fazer é pôr uma tradicional lá a meio e pronto não há cá complicações :) (como alguém disse... KISS)

Share this post


Link to post
da conversa que tive com este geocacher no outro dia, a ideia não ter 5 containers diferentes, mas sim 5 pontos intermédios que apontam para o mesmo ponto final. A questão é que dos 5 escolhes apenas um para a tua quest.

Os problemas mantém-se basicamente os mesmos. Quem escolher o caminho do container intermédio desaparecido não conseguirá por aquele caminho completar a sua quest.

 

Se não encontrar um tem outras 4 hipóteses de encontrar... Algum há-de aparecer... Olha que isso deu-me aqui uma ideia...

 

GRRRR

 

isto de dar ideias lá para os lados de Ermidas... tem que se lhe diga.. vê lá o que fazes :laughing:

Share this post


Link to post

Tenho uma cache que é preciso resolver um enigma para chegar às coordenadas. Mas pensando melhor até quero mudar para tradicional pois o local merece mais visitas. :(

 

É possível alterar ou é mesmo necessário arquivar e criar uma nova?

 

Vou responder sem saber qual, mas há raríssimas excepções neste caso. Diria que é necessário arquivar a anterior e criar uma nova, a tradicional. Na realidade, será uma cache diferente, com um método completamente diferente de chegar às mesmas - mesmo que esteja no mesmíssimo local físico.

 

Só nos casos de uma Mistério/Puzzle com "requisitos adicionais" para fazer o log é que se põe o caso de alterar o tipo de cache para Tradicional.

 

:huh:

 

eu tenho uma cache que o Garri passou de tradicional para Multi. cham-se beethoven.. e houve alguma polemica sobre ela ser ou nao tradicional. Como tal, pelas suas caracteristicas, foi passada a multi. não foi preciso arquivar ;)

Share this post


Link to post

Já agora, relativamente à mudança de username, aqui fica este link (knowledge base da Groundspeak).

 

Já vi por aí malta que queria mudar de username e então fez novo registo e depois andou a logar outra vez as caches todas que tinha no antigo username, quando provavelmente não tinha necessidade de ter esse trabalho todo e bastava ter feito um pedido de alteração de username à Groundspeak...

 

Obrigado pela referência, Bruno. Vou colocar um link para o teu post no início da thread! :huh:

eu usei esse link para contactar a GS e mudar o meu username de peter_fcul para Peter! ha uns tempos atras..

foi feito no proprio dia, em todo o lado, sem qualquer problema.

fiquei com todos os logs, forum, founds, etc.. com o novo nome na hora.

espetaculo :(

a quem quiser mudar de username, recomendo vivamente que sigam este pequeno how to publicado.

Share this post


Link to post

 

eu tenho uma cache que o Garri passou de tradicional para Multi. cham-se beethoven.. e houve alguma polemica sobre ela ser ou nao tradicional. Como tal, pelas suas caracteristicas, foi passada a multi. não foi preciso arquivar :huh:

 

Peter, esse caso foi diferente. Foi uma publicação que nem deveria ter saido em tradicional, diria que foi um engano do aprover na altura... ou teu e dele, vá.

Não foi porque passados uns meses te apeteceu mudar. Foi porque estava incorrectamente publicada.

Share this post


Link to post

Vou aproveitar para colocar mais uma situação que surge frequentemente:

 

"A minha cache colocada num muro de pedra não foi publicada! Mesmo com uma foto spoiler e com uma dica clara"

 

Muitos de nós sabem, pela experiência que temos, que caches escondidas em muros acabam por provocar um impacto negativo na estrutura. Apesar do owner colocar dicas, informações complementares ou até mesmo fotografias, haverá sempre alguém que com menos cuidado, contribuirá para a infeliz destruição do muro, em particular, se este for de pedras.

 

Suponho que isto possa acontecer por várias razões:

 

- Descuido puro e simples na busca;

- A não observação da foto spoiler e/ou dica;

- Coordenadas da cache com erro excessivo e que leva a que as buscas se façam mais ao lado;

- Utilização de GPSr cujas coordenadas tenham mais erro tornando o ponto zero mais ao lado e, consequentemente que as buscas se façam noutro local;

- O simples tirar e voltar a colocar as pedras acaba por tornar a estrutura mais frágil;

 

Neste tipo de situações, aconselho vivamente a mudança de local do esconderijo da cache.

 

No entanto, poderão haver excepções. Muros de pedras feitos com lages, cimentados, etc. Nesta situação, uma foto do local pode ajudar à publicação da cache.

 

Sei como um muro pode ser um esconderijo ideal, mas não podemos apenas pensar na cache. Temos, como owners, de pensar na centena de cachers que vem atrás dela. Uns com mais cuidado e olhar cirúrgico, outros com menos cuidado. Muito menos cuidado.

 

EDIT: Só mais uma achega. Esta situação é particularmente importante quando as caches estão colocadas em locais históricos (castelos, castros, etc). Certamente que a ideia do owner é partilhar essa localização e não contribuir, de uma forma não-intencional, para a destruição do mesmo através do geocaching.

 

As guidelines referem ainda esta situação aqui:

 

Caches may be quickly archived if we see the following (which is not exhaustive):

 

# Caches that deface public or private property, whether a natural or man-made object, in order to provide a hiding place, a clue or a logging method.

 

Apesar de concordar entusiasticamente com a ideia geral, gostava de assinalar que a transcrição do segmento das guidelines é infeliz. Isto não é subjectivo, o que está ai escrito, em inglês, não contempla a colocação de caches num muro de pedra. O que diz é que serão arquivadas (ou no caso, não publicadas) caches que deteriorem a propriedade pública ou privada ao serem escondidas, ao servirem como elemento transmissor de uma pista, ou como objecto para logar.

 

Está-se a falar de arrancar algo, destruir, estragar para colocar a cache. Não é o caso. Assim como evidentemente não é o caso para as outras duas situações. Isso refere-se ao pessoal que poderia ter a ideia infeliz de pintar por exemplo uma seta numa parede (a clue) ou apresentar a traseira de um painel publicitário pedindo aos "achadores" que lá escrevessem os seus logs (logging method).

 

Como disse, não poderia estar mais de acordo com a abolição das caches de muros, mas há que ser rigoroso, e de facto a citação em causa não funciona como ilustração. Mais se adequaria a guideline seguinte:

 

Caches placed in areas which are highly sensitive to the extra traffic that would be caused by vehicles and humans (examples may include archaeological or historic sites or cemeteries).

 

... e mesmo assim... no caso o problema não é o "traffic" mas sim as mãozitas. As inteligências superiores esqueceram-se de incluir uma passagem que referisse que poderão não ser autorizadas caches cuja procura recursiva possa danificar o meio natural ou propriedade. Devia dar muito trabalho escrever mais umas palavras.

Share this post


Link to post

Apesar de concordar entusiasticamente com a ideia geral, gostava de assinalar que a transcrição do segmento das guidelines é infeliz. Isto não é subjectivo, o que está ai escrito, em inglês, não contempla a colocação de caches num muro de pedra. O que diz é que serão arquivadas (ou no caso, não publicadas) caches que deteriorem a propriedade pública ou privada ao serem escondidas, ao servirem como elemento transmissor de uma pista, ou como objecto para logar.

 

Efectivamente, o termo "muro de pedra" não está nas guidelines. Assim como outros. A definição é genérica, mas na minha opinião, aplicável para o caso. Não é permitida a destruição de propriedade pública ou privada causada por uma cache. Certo que o caixote não se mexe, mas mexem os geocachers que vão atrás dela.

 

Está-se a falar de arrancar algo, destruir, estragar para colocar a cache. Não é o caso. Assim como evidentemente não é o caso para as outras duas situações. Isso refere-se ao pessoal que poderia ter a ideia infeliz de pintar por exemplo uma seta numa parede (a clue) ou apresentar a traseira de um painel publicitário pedindo aos "achadores" que lá escrevessem os seus logs (logging method).

 

Sabemos, pela experiência que temos, que uma cache num muro de pedra é contribuir para a sua destruição. Mesmo com spoilers, dicas, descrição no texto, etc. Não é difícil de imaginar porquê, mas ilustro alguns exemplos:

 

- Geocachers que só tem a coordenada. Vai de esgravatar o muro até aparecer o caixote;

- Geocachers com GPS que os levam para 5, 10 metros ao lado do ponto zero. Vão acreditar piamente que a cache está ali e... Vai de arrancar todas as pedras até aquilo aparecer;

- Geocachers com uma tremenda falta de jeito para perceber onde está a cache;

- Mesmo que as pedras retiradas de um muro voltem a ser colocadas, estruturalmente o muro foi afectado e, mais cedo ou mais tarde, acabará por ficar mais fraco.

 

Se há algo que não quero ver o geocaching a contribuir é para a destruição de coisa pública ou privada. Creio que essa é a nossa primeira preocupação.

 

Como disse, não poderia estar mais de acordo com a abolição das caches de muros, mas há que ser rigoroso, e de facto a citação em causa não funciona como ilustração. Mais se adequaria a guideline seguinte:

 

Caches placed in areas which are highly sensitive to the extra traffic that would be caused by vehicles and humans (examples may include archaeological or historic sites or cemeteries).

 

... e mesmo assim... no caso o problema não é o "traffic" mas sim as mãozitas.

 

O "extra traffic" é isso tudo. O movimento, as mãos, as buscas. Ou seja, engloba um movimento que não se sentiria se não fosse pela colocação de uma cache. Logicamente que um muro de pedra não fica abalado com a passagem de mais 2 pessoas por dia nas suas proximidades.

 

As inteligências superiores esqueceram-se de incluir uma passagem que referisse que poderão não ser autorizadas caches cuja procura recursiva possa danificar o meio natural ou propriedade. Devia dar muito trabalho escrever mais umas palavras.

 

Não será isto mesmo?

 

As guidelines referem ainda esta situação aqui:

 

Caches may be quickly archived if we see the following (which is not exhaustive):

 

# Caches that deface public or private property, whether a natural or man-made object, in order to provide a hiding place, a clue or a logging method.

 

Mais uma vez, é uma questão de bom senso. Quem não encontrou uma cache num muro de pedras e o viu completamente delapidado? Sei que é um esconderijo porreiro, mas não podemos esquecer que o dano na estrutura foi provocado pelo geocaching. Como owners temos que ter consciência disso.

 

O último exemplo desta situação, dos muros de pedra, está aqui. Como referi, pela experiência que temos, foram vários os muros que vimos assim. Podiamos fazer um esforço para evitar isso mesmo, não?

Share this post


Link to post

Apesar de concordar entusiasticamente com a ideia geral, gostava de assinalar que a transcrição do segmento das guidelines é infeliz. Isto não é subjectivo, o que está ai escrito, em inglês, não contempla a colocação de caches num muro de pedra. O que diz é que serão arquivadas (ou no caso, não publicadas) caches que deteriorem a propriedade pública ou privada ao serem escondidas, ao servirem como elemento transmissor de uma pista, ou como objecto para logar.

 

Efectivamente, o termo "muro de pedra" não está nas guidelines. Assim como outros. A definição é genérica, mas na minha opinião, aplicável para o caso. Não é permitida a destruição de propriedade pública ou privada causada por uma cache. Certo que o caixote não se mexe, mas mexem os geocachers que vão atrás dela.

 

 

Como eu disse, não poderia estar mais de acordo com o impedimento de caches em muros de pedra. Só que de facto não é o que está escrito nas guidelines, que se referem a danos causados no acto de colocação da cache e não decorrentes da posterior procura. O texto é especifico nisso, de forma infeliz, mas é. Ora no nosso caso os danos não são causados aquando da colocação mas posteriormente.

 

De resto é académico, porque muito à moda Groundspeak, o que acaba por estar escrito é que o reviewer pode fazer o que lhe der na gana, já que a lista apresentada o é a título exemplificativo. Por isso, é irrelevante. Mantenho que a citação dessa passagem é infeliz porque não se aplica ao caso de que falamos. A do "traffic" adequa-se bem melhor. E sim, pensando melhor, "traffic" poderá ser mais amplo do que simplesmente passar por lá. Confesso que quando li, interpretei como por exemplo a abertura de trilhos através do "traffic" causado pelo afluir a uma cache. Ou seja, uma interpretação literal.

Share this post


Link to post

Como eu disse, não poderia estar mais de acordo com o impedimento de caches em muros de pedra. Só que de facto não é o que está escrito nas guidelines, que se referem a danos causados no acto de colocação da cache e não decorrentes da posterior procura. O texto é especifico nisso, de forma infeliz, mas é. Ora no nosso caso os danos não são causados aquando da colocação mas posteriormente.

 

Os danos decorrem da colocação de uma cache. Logo, os danos surgem posteriormente ou na colocação da mesma.

 

De resto é académico, porque muito à moda Groundspeak, o que acaba por estar escrito é que o reviewer pode fazer o que lhe der na gana, já que a lista apresentada o é a título exemplificativo.

 

O reviewer não pode fazer tudo o que lhe der na gana. As guidelines indicam um meio para contestar as decisões de um reviewer. Posso garantir que o processo é imparcial.

 

Edit: conclusão.

Edited by SUp3rFM

Share this post


Link to post

Tenho uma dúvida em relação a distância entre caches: se não estou em erro, as caches têm que estar distânciadas em 161 metros.

 

Conheço 2 caches que estão a uns meros 60metros, como é que eu posso reportar a situação?

 

Falo nisto porque, uma das caches, já tem 8 DNFs, e o owner não se pronuncia. E segundo me disseram ao fim de 3 DNFs, o owner deve ir ao local para verificar se está tudo em ordem.

 

Após reportar a situação, o que sucede?

 

Cumprimentos

 

jncevcosta

Share this post


Link to post

Viva,

 

Envia-me uma mensagem através do meu perfil para verificar a situação. Basicamente, vou verificar se tudo está OK e pedir para alterar as coordenadas quer de uma ou de outra.

 

Obrigado!

Share this post


Link to post

Boa Tarde a todos os geocachers presentes.

Não sei se estou a postar correctamente aqui, mas cá vai pois é a primeira vez que utilizo o forum.

 

Coloquei a uns anos uma cache com o código: GCV55H

Contudo a cache foi arquivada pois foi vandalizada, e como não tenho podido vir a esta região, não pude recolocar a mesma.

 

Agora o problema é o seguinte: Gostaria de recolocar a cache mas não sei o que fazer para a desarquivar e actualizar as suas coordenadas.

 

Se alguem me puder ajudar agradeço.

 

Um abraço a todos.

 

Luis Serrano (geo_Drake).

Share this post


Link to post

Viva,

 

Não será possível reactivar e desarquivar a cache em questão. O arquivamento já ocorreu há bastante tempo.

 

Abraço,

 

Hugo Silva

Share this post


Link to post

Viva,

 

Não será possível reactivar e desarquivar a cache em questão. O arquivamento já ocorreu há bastante tempo.

 

Abraço,

 

Hugo Silva

Resposta curiosa esta, da qual não estava mesmo à espera :)

 

Tinha ideia que todas as caches poderiam ser desarquivadas, independentemente do tempo passado.

 

Qual será o prazo razoável para reactivar uma cache que tenha sido arquivada?

Share this post


Link to post

Resposta curiosa esta, da qual não estava mesmo à espera :)

 

Tinha ideia que todas as caches poderiam ser desarquivadas, independentemente do tempo passado.

 

Qual será o prazo razoável para reactivar uma cache que tenha sido arquivada?

 

Tipicamente, entre 3 a 4 meses, mediante algumas condições como por exemplo, se as características do local não se alteraram, se a cache ficará com o mesmo formato, se o arquivamento não ocorreu por alguma razão superior (colocada em terreno privado, etc).

 

Fora deste período podem ocorrer outros desarquivamentos. O caso mais simples é o de uma cache que é arquivada pelo seu owner, por julgá-la perdida, e permanecer no seu local sem seu conhecimento.

 

No entanto, tal como eu tantos outros, cada caso é um caso, não havendo precedentes.

Share this post


Link to post

Pois é, pelo que vi a minha cache não pode ser desarquivada.

 

Agora o que importa é encontrar soluções...

 

Será que posso recolocar a cache e dar-lhe o mesmo nome???

Penso que o código está perdido e não oderei utiliza-lo...

Contudo gostaria que alguem com mais experiência no assunto me desse uma opinião.

Pois estou muito motivado a recolocar a cache no sitio, até já a tenho quase preparada.

Aceito opiniões e pontos de vista de todos.

Será que lhe devo chamar Ecopista Beja -Moura II??

e colocar uma nova??

 

Obrigado a todos pela ajuda.

 

Luis Serrano

Share this post


Link to post

Luis, é uma escolha inteiramente sua. Pode ou não fazer aquilo que descreveu. Não há qualquer obrigatoriedade nesse sentido. Há apenas que garantir que conseguirá dar manutenção à cache para que não aconteça o mesmo que originou o fim do seu anterior projecto.

Share this post


Link to post
Tipicamente, entre 3 a 4 meses, mediante algumas condições como por exemplo, se as características do local não se alteraram, se a cache ficará com o mesmo formato, se o arquivamento não ocorreu por alguma razão superior (colocada em terreno privado, etc).

 

Fora deste período podem ocorrer outros desarquivamentos. O caso mais simples é o de uma cache que é arquivada pelo seu owner, por julgá-la perdida, e permanecer no seu local sem seu conhecimento.

 

No entanto, tal como eu tantos outros, cada caso é um caso, não havendo precedentes.

Esclarecido :D

 

Penso que pouca gente teria conhecimento desta particularidade.

Pois é, pelo que vi a minha cache não pode ser desarquivada.

 

Agora o que importa é encontrar soluções...

 

Será que posso recolocar a cache e dar-lhe o mesmo nome???

Penso que o código está perdido e não oderei utiliza-lo...

Contudo gostaria que alguem com mais experiência no assunto me desse uma opinião.

Pois estou muito motivado a recolocar a cache no sitio, até já a tenho quase preparada.

Aceito opiniões e pontos de vista de todos.

Será que lhe devo chamar Ecopista Beja -Moura II??

e colocar uma nova??

 

Obrigado a todos pela ajuda.

 

Luis Serrano

Gostei imenso desta cache e tive muita pena que na altura a cache tivesse sido arquivada.

 

Neste caso creio que deverias criar um novo listing com novo código, eventualmente dando-lhe o nome de Ecopista Beja -Moura II, mas o mais importante é (tal como referiu o Hugo), que não cometas os erros do passado, e caso a cache necessite de manutenção, a possas realizar num espaço de tempo razoável :) .

Edited by prodrive

Share this post


Link to post

Ok Obrigado a todos, vou recolocar a cache sob o nome Ecopista Beja - Moura II.

Espero que desta vez possa fazer a manutenção com alguma frequência, uma vez que voltei a residir no Alentejo, penso que poderei colocar esta e mais algumas, até já tenho algumas ideias LOL, esperem pra ver.

 

Mais uma vez obrigado pela ajuda.

 

Luis Serrano

Share this post


Link to post

Chamo a atenção para uma alteração na informação relativa aos eventos.

 

Assim sendo, é possível indicar na descrição do evento o nome e morada do estabelecimento onde o mesmo decorre - tipicamente este é um bar ou restaurante. Só é possível mencioná-lo uma vez e com carácter meramente informativo.

 

Qualquer questão, contactem-me ou coloquem aqui.

 

Esta thread passou também a ser "sticky", no topo do fórum.

Share this post


Link to post

Senhor revisor :o

 

Estou a planear adoptar uma cache dum outro user! O que é necessário ele fazer e eu o que devo fazer também? B)

Share this post


Link to post

Senhor revisor :o

 

Estou a planear adoptar uma cache dum outro user! O que é necessário ele fazer e eu o que devo fazer também? :o

 

Exmo. Senhor Geocacher André,

 

O user em questão pode iniciar o processo de adopção em www.geocaching.com/adopt.

 

B)

Share this post


Link to post

Senhor revisor SUp3rFM

 

quando eu comecei nesta actividade existia uma cache que entretanto o user desapareceu "do mapa" e essa mesma cache foi arquivada.

 

Haverá maneira de eu a adoptar

ou é mais fácil criar uma nova??

Share this post


Link to post

Senhor revisor SUp3rFM

 

quando eu comecei nesta actividade existia uma cache que entretanto o user desapareceu "do mapa" e essa mesma cache foi arquivada.

 

Haverá maneira de eu a adoptar

ou é mais fácil criar uma nova??

 

Viva,

 

Acho que só vou começar a responder a perguntas quando me deixarem de tratar por senhor. ;):lol:

 

Se a cache está arquivada, significa que não poderá ser adoptada. É claramente mais fácil criar uma nova. A localização onde a arquivada estava, provavelmente, estará livre para a colocação de uma nova geocache.

 

Boa sorte!

Share this post


Link to post

;):lol:

Senhor revisor SUp3rFM,

 

Tenho uma questão.

Existe uma cache especial para mim (pois foi a 1ª) que está arquivada desde 12 de Dezembro de 2009.

Já enviei 2 mails ao owner a perguntar se queria que pusesse lá de novo e continuava dele ou se a podia adoptar. Não obtive resposta.

Após quanto tempo de arquivamento a cache "morre".

Posso adoptá-la depois disso?

 

Obrigado

Share this post


Link to post

Mais uma ou duas perguntas.

 

Quando crio uma nova listagem que não envie para revisão, as coordenadas que lá ponho vão de imediato ocupar esse espaço?

 

Enquanto eu não mandar para revisão e alguém quiser fazer uma listagem a menos dos 160 metros e activar pode?

 

Desde já o meu obrigado.

Share this post


Link to post

;):lol:

Senhor revisor SUp3rFM,

 

Tenho uma questão.

Existe uma cache especial para mim (pois foi a 1ª) que está arquivada desde 12 de Dezembro de 2009.

Já enviei 2 mails ao owner a perguntar se queria que pusesse lá de novo e continuava dele ou se a podia adoptar. Não obtive resposta.

Após quanto tempo de arquivamento a cache "morre".

Posso adoptá-la depois disso?

 

Obrigado

 

senhor... ;)

 

Quanto aos prazos para desarquivar uma cache, a resposta genérica encontra-se aqui. No entanto, não é taxativa. Cada caso é um caso. (Ca granda La Palissada).

 

Mas nesta situação, a adopção não é possível. Isto é, não é possível desarquivar uma cache com o intuito de a dar para adopção. A solução é mesmo criar uma nova, por exemplo, pela mão desse geocacher que estava disposto a adoptá-la. Na nova cache, na descrição, é simpático referir que vem substituir a cache GCxxxx do owner XYZ.

Share this post


Link to post

Please sign in to comment

You will be able to leave a comment after signing in



Sign In Now
Sign in to follow this  
Followers 23

×